Página Principal / A Descoberta do Buda / A descoberta do Buda – Não está no céu

A descoberta do Buda – Não está no céu

 

Sutra: O caminho não está no céu. O caminho está no coração.

Osho: Olhe para dentro. Observe quanto ciúme, quanta raiva, quantos desejos luxuriosos estão borbulhando lá dentro. Simplesmente observe-os!

E essa é a maior contribuição de Buda, porque ele disse e provou além de qualquer dúvida – pois funcionou com milhares de pessoas – que uma profunda observação de qualquer coisa que esteja errada em você é o bastante; você não precisa fazer mais nada. Simplesmente fique ciente daquilo e aquilo desaparece. Desaparece exatamente como quando você acende a luz dentro do quarto e a escuridão desaparece.

Torne-se ciente, acorde. Então você verá que tudo vem e vai, tudo vem e passa. A vida é um fluxo. Sua consciência é a única coisa que é inamovível, que é eterna. Atingi-la é liberdade. Atingi-la é a meta da vida.

Despertando: Se você quer realmente encontrar Deus, se você realmente quer compreender os mistérios da existência, então você terá que, primeiro, se livrar da ideia de um Deus lá no alto, um Deus lá no céu.

As religiões de massa ocidentais, cada uma ao seu estilo, cultuam um Deus que está lá longe, distante de você. E cada religião tem um Deus diferente das demais, uns são mais bonzinhos, outros mais exigentes, mas todos convergem para o mesmo ponto: Deus está externo a você, Ele está lá no alto, no céu, enquanto você está aqui embaixo, na Terra.

E essa forma de pensar, esse paradigma, vai totalmente contra ao que Gautama, o Buda, propõe como religiosidade. Buda diz: “O caminho não está no céu. O caminho está no coração”.

O coração é a ferramenta da intuição e, a intuição, a conexão direta com nossa Centelha Divina. Então seguir o caminho do coração, é seguir sua Centelha Divina, é dar espaço para seu Eu Superior tomar conta da situação.

E agir a partir da intuição faz parte do processo de autoconhecimento. Quanto mais você se mapear, quanto mais você compreender seus medos, seus traumas, mais fácil fica distinguir o que é sua intuição e o que é racionalização do seu ego.

E esse trabalho, esse olhar para dentro, é de sua total responsabilidade. Você não precisa ir a igrejas, templos, ashrams, nenhum desses lugares. E não que Deus não esteja nas igrejas, nos templos, nas ashrams – Ele só não está nas igrejas, nos templos, nos ashrams, como está nas estrelas, no sol, na água… Em cada átomo que compõe toda a existência, inclusive, você.

Então se Deus está em todos os lugares, procure-o no mais próximo, ou seja, dentro de você.

Busque conhecimento, emita amor, seja Luz!