Sobre comer carne

Iniciamos o assunto com a indicação do documentário “Terráqueos – Faça a conexão”. Hoje, iremos falar especificamente sobre o consumo de carne.

Só para deixar claro, não sou médico nem nutricionista. A opção por tipo de alimentação é individual.

O texto tem como objetivo apresentar um olhar, digamos, espiritual para o tema.

Confesso que o termo “espiritual” me incomoda, não pela palavra em si, mas pelo significado que ela carrega. O fato é que não existe mundo material e mundo espiritual, o que existe são dimensões, a material (terceira) e as demais (espirituais). A realidade é somente uma, e ela se apresenta na forma de dimensões.

Então comecemos pela terceira dimensão, e falou em terceira dimensão, falou em corpo físico. Aqui entra nosso primeiro ponto, toda raça foi criada por consciências expandidas a tal ponto, que se tornaram criadores de seres. Eu sei que é difícil aceitar isso, mas sim, nós fomos criados por seres como nós, que pensam e sentem. Acontece que eles não pensam como nós, muito menos sentem (vibram) como a gente. São seres que vivem o amor incondicional, que aceitaram fazer parte do Todo há muito tempo, e como Deuses, vivem desde então.

E podem ter certeza, criar uma raça planetária dá um trampo. Tudo tem que ser pensado nos mínimos detalhes, formato do corpo, quantidade de órgãos que farão parte do “sistema”, função de cada órgão, estrutura do metabolismo, enfim, todos os detalhes que fazem do nosso corpo essa maravilha ultra complexa.

E tudo isso é feito de forma multidisciplinar, pois, a equipe responsável pelo corpo físico precisa trabalhar em conjunto com as equipes responsáveis por desenvolver os recursos que irão compor o planeta a ser habitado, no nosso caso, a mãe Terra. Afinal, o corpo físico precisa de energia para continuar ativo, e nada mais justo que essa energia seja provida pela nossa casa.

E é aqui que tá, nós não fomos projetados para comer carne.

Médicos, nutricionistas, defensores da teoria que somos carnívoros, podem espernear, podem se esconder atrás de seus diplomas, podem fazer o que quiserem, eu respeito a opinião de vocês, respeito vossos anos de estudo, mas não, não somos carnívoros.

E perceber isso não é tarefa que exija nenhuma genialidade, basta olharmos para os reinos e nos compararmos.

Vamos começar pela boca, nossos dentes não são compatíveis com os dos carnívoros, e me desculpe quem deu o nome de canino para um de nossos dentes, pode ter sido canino um dia, mas há muito tempo que nada tem a ver com os caninos dos carnívoros, que são pontiagudos e de formato nada semelhar com o nosso chamado canino. Ainda na boca, temos nossa querida língua, meio de transpiração dos nossos amigos carnívoros, manja nossos cachorros depois daquela sessão de pegar bolinha? Então, a língua de fora serve para eles transpirarem também. Já nos animais vegetarianos, a transpiração se dá pela pele. Nós suamos por onde? Ainda falando da língua, animais carnívoros bebem água com ela, animais vegetarianos, através da sucção. Nós humanos como? “Se eu tivesse um canudinho, eu chupava você, pra dentro do meu mundinho…” Ainda na boca, a saliva dos carnívoros é ácida, já a dos animais vegetarianos, é alcalina. A dos humanos? Alcalina.

Chega de boca, vamos para o estômago. O suco gástrico dos animais carnívoros é cerca de 20x mais forte que dos animais vegetarianos, afinal, pensem no que é mais fácil de “derreter”: um pedaço de carne ou um tomate? O suco gástrico dos humanos? Igual ao dos vegetarianos.

Indo para o intestino, o seu comprimento nos animais carnívoros é de 3 a 6 vezes o tamanho do corpo, já nos animais vegetarianos, de 10 a 12 vezes. Nós humanos? Mesma coisa dos vegetarianos.

Esses são alguns exemplos da diferença entre o ser humano terrestre, e um animal carnívoro.

A verdade é que nosso corpo suporta o consumo de carne. Com certeza nesse momento alguém vai pensar: mentira, eu conheço um velhinho que morreu com 100 anos e comia carne todos os dias. Pois saiba que esse velhinho perdeu uma grande oportunidade de viver 200 anos.

Pense que o corpo humano é um carro projetado para consumir etanol, o que seria representado pelos vegetais, e que a carne, seria como óleo diesel. No nosso caso, consumimos o óleo diesel, o que não faz com que o carro deixe de funcionar, mas ao invés de durar 200 anos, ele dura, em média, 75. Agora pensem, nosso corpo foi inteiramente projetado, todo o funcionamento dele foi pensado para receber insumos de natureza definida, ao colocarmos para dentro algo que ele não está preparado para receber, provocamos uma série de implicações que comprometem o bom funcionamento do corpo humano enquanto sistema.

 E o mais triste disso tudo, é que nossa alimentação foi pensada para ser assim, pois quem a define, são seres negativos que tem um objetivo claro: nos manter afastado da verdade, do Todo. Ao nos alimentarmos dos cadáveres dos nossos irmãos menores, estamos, literalmente, desregulando nosso corpo físico, tornando nossa comunicação com os demais corpos uma luta fadada ao fracasso, e tudo que eles querem é isso, pessoas mundanas, com somente os 5 sentidos cerebrais em atividade e vibrando baixo, pois, é da baixa vibração que eles se alimentam.

Nossos irmãos estelares, ligados ao Todo, mais “velhos” já cantaram a bola, nos próximos anos, nossa ciência descobrirá que o consumo de carne vermelha está totalmente atrelado ao crescimento dos casos de depressão. E a depressão, é a “doença” do futuro.

Para finalizar a questão do corpo físico: quer ter ele funcionando com toda sua potencialidade? Quer manter a “comunicação” entre o corpo físico e os demais corpos limpa e cristalina? Pare de se alimentar do cadáver dos nossos irmãos menores.

Agora vamos subir de dimensão, vamos para o lado “espiritual”.

Lembram a questão das dimensões? Quanto mais elevada for a dimensão, mais evoluídos são os seres que a habitam. Então seres que habitam a quinta dimensão, por exemplo, são seres que evoluíram a ponto de vibrarem em frequências que compreendem a quinta dimensão. E para atingir esse patamar vibratório, o ser tem que ter compreendido que TODOS os seres que existem foram criados pelo Todo, que TODOS os seres que são criados pelo Todo, são irmãos, e o que os difere, é o grau evolutivo momentâneo. Ainda mais importante, compreenderam que o Todo é puro amor, e que os seres mais evoluídos, têm a obrigação básica de proteger e garantir a máxima evolução para seus irmãos menores.

Como já foi dito: não podemos afirmar que todos os seres que não se alimentam de bicho morto são evoluídos, mas podemos afirmar que todo ser evoluído, não se alimenta do sacrifício dos irmãos menores.

Para quem acha que a questão é puramente ética, ledo engano. A “coisa” é muito mais técnica do que se imagina.

Assim como nós, que somos formados por sete corpos, que são constituídos de átomos, e que nos torna um campo eletromagnético, todos nossos irmãos menores, também são formados por átomos, e, portanto, também são um campo eletromagnético. Quanto maior o campo, mais evoluído é o ser, e mais informações ele é capaz de “administrar”. Acontece que nossos irmãos menores animais estão em um estágio evolutivo no qual são dotados de sentimentos, e todo medo, dor e sofrimento que causamos a eles, ficam armazenados em seus campos. Ou vocês acham que os animais são felizes ao serem tratados como objetos, como simples pedaços que só vivem para poder crescer, expandir de tamanho e gerar o máximo de carne possível? Vocês acham que eles não pressentem a morte quando estão no corredor do abate? Então saibam que ao ingerir um delicioso pedaço de picanha malpassada, estão ingerindo junto as energias de dor, sofrimento e morte. Essas energias não possuem gosto e nem cor, por isso passam despercebidas aos “olhos” dos desinformados, mas pode ter certeza, elas existem e irão fazer parte do seu campo.

Agora partamos do princípio que todos os seres humanos estejam buscando a evolução, e que para evoluir, é necessário aumentar sua frequência, aumentar sua vibração. Então para existir o aumento de frequência, precisamos consumir, e gerarmos, energia de alta vibração. Sejamos sinceros, precisa ser um gênio para deduzir que: medo, sofrimento e morte, são energias de baixa vibração?

Então para quem está na “luta” para evoluir, é no mínimo contraditório se alimentar do cadáver dos nossos irmãos menores. Ao contrário, temos que usufruir das energias de alta vibração que estão presentes nos momentos que cuidamos e os ajudamos em suas evoluções.

E vejam, eu não disse que é impossível evoluir comendo carne, disse que é contraditório. E sim, você terá seu objetivo atrapalhado consumindo energia de baixa vibração, isso é fato.

A dificuldade que muitas pessoas encontram ao tentarem se tornar vegetarianas é totalmente compreensível, somos viciados em carne desde pequenininhos, e como achamos que existe apenas o mundo material, todo o prazer que buscamos está relacionado com o corpo físico, e a alimentação, é um dos pilares onde nos apoiamos na busca pelo prazer. Mas nunca se esqueçam: os prazeres não estão somente na terceira dimensão, ao contrário, o prazer proporcionado pela ingestão da mais nobre carne, com os mais refinados temperos, é ínfimo perto do prazer de ser uno com Ele, o Todo.

 Trabalhadores de Luz, é nosso dever contribuirmos para a evolução de nossos irmãos menores, e não sacrificarmos os menos evoluídos pelo nosso bel prazer.

Pensem a respeito e lembrem-se sempre: Deus, o Todo, é amor, e onde há amor, não há dor, sofrimento e morte.

Busque conhecimento, emita amor, Seja Luz!

  • Nathalia Radovanovic

    Gratidão por esse site maravilhoso cheio de luz…

  • Ari Ramos

    Caros irmãos, o que digo vem de fontes maiores, portanto não renego o texto do querido irmão acima, contudo temos que levar em conta a evolução. Sim, nosso corpo serve a um propósito maior, e para chegar a este ponto em que nos encontramos da evolução caminhamos por longos anos da nossa evolução corpórea, fomos animais carnívoros, passamos pela fase mista, e agora estamos chegando á fase em nosso corpo deixará de aceitar certos tipos de alimento, no corpo está se tornando mais sutil, e mais frágil em relação à terceira dimensão, contudo ainda estamos em transição, as energias estão chegando em abundância ao planeta terra que em breve atravessará o limiar do ciclo final da 3ª dimensão em direção à 4ª , e não podemos ainda dispender dos recursos necessários ao bom andamento da transição que segue vitoriosa para a LUZ DO CRIADOR DE TUDO QUE É, nos tornaremos seres que em quantidade teremos somente cerca de 30% de matéria, e o que hoje a água ocupa em nosso organismo será ocupado por nobres energias, então durante a transição, não podemos deixar de comer a carne, e sim procedendo uma redução para que mantenhamos o organismo forte, e ao mesmo tempo se desincompatibilizando desse tipo de alimento, isso será sim necessário ao final, contudo por agora, ainda não chegou a hora de se privar ao extremo, e sim com parcimônia, e responsabilidade, de fato os “churrascos” estão se tornando cada vez mais proibitivos. Muita LUZ, PAZ e AMOS INCONDICIONAL A TODOS, que estejam sempre sob a guarda do CRIADOR DE TUDO QUE É.

  • Luiza LO

    Ai meu Deus! Ai meu Deus! Tá, eu sabia. Ai meu Deus! Eu estava num churrasco anteontem. Ai meu Deus! Acho que chegou minha hora. O.o
    Jesus!!