Vós sois Deuses

Quem acompanha o Despertando sabe que eu falo com frequência que todos são Deus, que mais dia ou menos dia, todos irão chegar a essa conclusão.

E quando eu digo que você é Deus não se trata de uma metáfora, não se trata de técnica de autoajuda, nada disso, se trata da única realidade que existe. E você só chegará a essa conclusão quando a iluminação acontecer, quando você se sentir Deus.

E é simplesmente impossível alguém se sentir algo por outra pessoa, ou seja, é impossível que alguém se sinta Deus por você, somente você é capaz de controlar seus próprios sentimentos, somente você é capaz de despertar.

Uma forma de acelerarmos esse processo é compreendendo intelectualmente quem é Deus. E quando eu digo intelectualmente, eu quero dizer compreender a lógica de Deus, a sua estrutura técnica.

Nós somos feitos de órgãos, que são feitos por células, que são feitos por moléculas, que são feitas por átomos, que são feitos por prótons, nêutrons e elétrons. Os prótons, por sua vez, são feitos de quarks e, os quarks, são feitos por bósons de Higgs. “Abaixo” do bóson de Higgs está o que foi nomeado pela ciência como vácuo quântico, esse é o caminho que iremos encontrar se formos dando um zoom em qualquer parte do nosso corpo.

A questão é que o nome vácuo quântico não ajuda em nada na sua compreensão, a palavra vácuo dá ideia de vazio, dá uma sensação de nada. E isso está longe de ser a realidade, vácuo quântico, é o nome técnico dado a Deus, o Todo, ou seja, o vácuo quântico é onipresente, onisciente e onipotente. O que eu quero dizer é que o vácuo quântico, de vácuo, não tem nada, na verdade, ele É infinitas possibilidades.

Esse nome foi dado porque é exatamente essa a visão da ciência materialista, para ela, o bóson de Higgs aparece “do nada”, aparece do vácuo.

E o vácuo quântico se manifesta na forma de uma onda que vibra em uma frequência, literalmente, inimaginavelmente rápida. Quando Ele reduz a frequência de uma parte Dele mesmo, surge o bóson de Higgs.

Os bósons de Higgs se reúnem, reduzem a frequência e dão origem aos quarks; os quarks se reúnem, reduzem a frequência e dão origem aos prótons; os prótons se reúnem com os nêutrons e elétrons, reduzem a frequência e dão origem aos átomos; os átomos se reúnem, reduzem a frequência e dão origem as moléculas; as moléculas se reúnem, reduzem a frequência e dão origem as células; as células se reúnem, reduzem a frequência e dão origem aos órgãos; os órgãos se reúnem e dão origem a você.

Na realidade não existe nada material, tudo é uma onda vibrando em uma certa frequência. Acontece que as frequências que constituem a faixa de vibração da terceira dimensão, ao serem captadas pelos sentidos físicos, dão a falsa sensação de materialidade, de massa.

E é essa a mesma lógica para tudo no universo, é tudo uma questão de redução de frequência e organização. Reduzindo a frequência e se organizando da forma “X” dará origem a um órgão humano; reduzindo a frequência e se organizando da maneira “Y” dará origem a uma cadeira; reduzindo a frequência e se organizando da forma “Z” dará origem a lua, etc.

O que eu quero que todos compreendam é que o vácuo quântico É tudo que existe, Ele É a fonte de tudo, Ele É a substância de tudo, Ele É a causa raiz de tudo.

O que e quero dizer é que o vácuo quântico não deixa de ser o vácuo quântico simplesmente porque reduziu sua frequência e se transformou no que convencionamos chamar de bóson de Higgs. Na verdade, o bóson de Higgs é o vácuo quântico atuando como bóson de Higgs. E é a mesma lógica para os quarks, prótons, nêutrons, elétrons, átomos, moléculas, células, órgãos, seres humanos, carros, celulares, planetas, galáxias, etc.

O que precisa ficar claro é que um elétron não é um elétron, ele está um elétron. O que eu quero dizer é que essa “partizinha” do vácuo quântico que reduziu sua frequência até virar um elétron, na verdade, tem a potencialidade para ser qualquer coisa – infinitas possibilidades – mas nesse caso em específico, Ele está se manifestando como um elétron.

O que eu quero dizer é que o vácuo quântico, ou seja, Deus, está em todos os átomos do seu corpo. E quando eu digo que Ele está em cada átomo do seu corpo, eu quero dizer que Ele TODO está em cada átomo do seu corpo. Toda onipotência e toda onisciência estão em todos os átomos, em todas as subpartículas do seu corpo, somente assim Ele poderia ser onipresente.

É essa lógica que todos precisam compreender: o Todo, para ser o Todo, precisa estar TODO em todos os lugares ao mesmo tempo. Não existe um átomo mais Deus que outro; não é porque uma célula é uma organização do vácuo quântico mais complexa que uma molécula que ela seja mais Deus que a molécula.

Uma célula é Deus se manifestando na forma de célula, uma molécula é Deus se manifestando na forma de molécula. Um ser humano é Deus se manifestando na forma de um ser humano, uma vaca é Deus se manifestando na forma de uma vaca. Tudo que existiu, existe e existirá é Deus se manifestando em algum formato específico, em algum arquétipo específico.

É por isso que eu peço tanto para que todos estudem mecânica quântica, se você se dedicar aos estudos e não cair na não aceitação da realidade última, você irá compreender o vácuo quântico. E aqui pouco importa como você irá chamá-lo: vácuo quântico, Deus, Todo, Jah, Alá, Jeová, não importa. Seja o nome que você quiser dar, você É esse nome que está dando.

Então quando eu digo que você é Deus não se trata de uma questão mística, religiosa. Se trata de você ser uma organização da redução da frequência da única Fonte que existe – é uma questão técnica, é uma questão de lógica.

O que eu estou tentando fazer através do Despertando, queridos irmãos, é que vocês se tornem conscientes que qualquer sentimento de inferioridade que vocês sintam em relação a Deus é puramente mental, se trata de uma crença limitante. A inferioridade, a separação em si, não possuem embasamento lógico nenhum.

As pessoas se sentem mais confortáveis quando expressões como: “Parte do Todo” ou quando a relação “cria/Criador” são utilizadas. E em ambos os casos o conforto advém da falsa sensação de inferioridade, na mente da pessoa, a parte é menor que o Todo, é inferior ao Todo; assim como a cria é menor que o Criador, é inferior ao Criador.

E é exatamente aí que mora a ilusão. A parte não existe, o que existe, é o Todo se manifestando como parte. A parte não é inferior ao Todo, a parte não é menor que o Todo, ela é uma manifestação do Todo em forma de parte, ou seja, tudo que o Todo É, ela É.

Assim como não existe a cria, o que existe, é o Criador se manifestando como cria. A cria não é menor que o Criador, a cria não é inferior ao Criador, a cria É o Criador se manifestando em formato de cria.

E a ilusão da inferioridade, como toda dualidade, vem da falsa sensação de separação da Fonte. Uma coisa só pode ser superior ou inferior a outra se elas estiverem separadas, caso sejam uma coisa só, a comparação simplesmente não tem cabimento.

E é exatamente aí que está o “X” da questão, através dos dogmas religiosos, das crenças limitantes, você realmente passou a acreditar que está separado do vácuo quântico, que está separado de Deus. E é a partir desse estado de consciência que você vem criando a sua realidade há milhares de anos.

E para sair dessa situação você precisa expandir sua consciência, você precisa compreender os mecanismos do ego. Na visão do ego, você dizer que é Deus é uma das afirmações mais arrogantes e prepotentes que um ser pode fazer quando, na verdade, somente através da arrogância e da prepotência é que você pode se julgar alguém diferente de Deus. Ao se julgar diferente, separado de Deus, você está querendo dizer que não é somente Deus que existe e que, na verdade, existe você e existe Ele – separados – e nada pode ser mais arrogante e prepotente que isso.

Então enquanto você se acha um bom filho de Deus reconhecendo a sua inferioridade perante o Senhor, na verdade, você está dizendo para Deus: “Deus, eu não acredito que somente você existe, eu não acredito na sua onipresença, eu estou separado de você”.

É por isso que nós estamos trabalhando na frente chamada Mecanismos do ego, para que todos possam compreender e, consequentemente, transcender o ego. Enquanto você não compreender que para você existir como ser, para que você possa ser uma manifestação do Todo, precisa existir dentro de você uma energia, um “eu”, que se vê separado de tudo e de todos a todo momento, você estará identificado com o ego, você estará agindo a partir dessa consciência de individualização.

E o desafio é grande pois é preciso que exista uma inversão na forma de pensar. Enquanto você achar que agir a partir do ego é se achar Deus, você estará caindo feito um patinho na conversa do ego. É exatamente ao contrário, somente através da identificação com o ego é que você pode acreditar na separação, na inferioridade.

É o ego quem se acha separado, é o ego quem cria a superioridade e inferioridade, é o ego quem te deixa cego para a realidade.

Então a questão é simples: ou você está acordado, reconhece que é Deus e, a partir dessa consciência, compreende que só existe saúde, alegria, prosperidade, bem-aventurança, crescimento, evolução, ou está dormindo, está preso a falsa sensação de separação, de inferioridade, e irá criar uma realidade onde exista dor, sofrimento, medo, doença e todo tipo de sentimento de baixa vibração.

E o que precisa ficar claro é que aquele que está acordado, que está criando alegria, prosperidade, abundância, etc., é tão Deus quanto aquele que está criando tristeza, escassez, sofrimento, etc. Ninguém é melhor que ninguém, ninguém é superior a ninguém, tudo é uma questão de estado de consciência.

Através da mecânica quântica já ficou claro que é você quem cria a sua realidade, que o exterior é apenas um reflexo do interior. Então se no interior existir a crença na separação, o que serão emanados serão sentimentos oriundos de um estado de consciência identificada com a separação, logo, o exterior, a sua realidade, será uma realidade baseada na separação, ou seja, baseada em sentimentos de baixas vibrações.

E é exatamente essa realidade baseada na falsa sensação da separação, baseada no medo, no ódio, no ciúme, na vingança, que sustenta a sua ideia de não ser Deus, de não ser o amor incondicional. Quando, na verdade, acreditar na separação, acreditar ser inferior a Deus, é uma das infinitas possibilidades que existem e isso só prova que você pode experimentar aquilo que quiser, isso prova a sua onipotência, isso prova que você É Deus e pode tudo, inclusive, fingir – de verdade – que não É Deus.

Toda vez que eu falo que vocês são Deus, sempre algum irmão comenta algo do tipo: “Eu reconheço que sou parte do Todo, parte de Deus, mas não sou o criador do universo”. E isso mostra que a pessoa ainda não compreendeu o que é a evolução.

Jesus Cristo, por exemplo, que é o administrador do planeta Terra, que chegou ao estado de consciência de amar um planeta inteiro, um dia também passou pela terceira dimensão e experimentou a falsa sensação de separação da Fonte.

É óbvio que essa experiência não foi na Terra, quando a alma de Jesus estava no estado de consciência da terceira dimensão, a alma da Terra ainda não havia sido emanada. Então Jesus também se achou um dia menor que Deus, também se achou apenas uma parte e não o Criador dos universos, até que um dia ele despertou.

E toda vez que há um salto de consciência, é preciso que exista um salto dimensional. O que eu quero dizer é que, quando Jesus despertou, ele passou para o estado de consciência da quarta dimensão, com uma nova forma de enxergar e viver a vida.

E Ele continuou evoluindo na quarta dimensão, continuo expandindo a consciência, continuou elevando sua vibração cada vez mais até que a quarta dimensão ficou “pequena” para Ele, então ocorreu um salto para quinta dimensão.

E na quinta dimensão a história foi a mesma, ele continuou crescendo, continuou ajudando os outros, continuou estudando, expandindo a consciência até que mais um salto ocorreu.

E o processo foi o mesmo até que Ele chegou em uma dimensão onde o estado de consciência dos seres que a habitam, é um estado de consciência compatível com seres administradores de planetas. Os seres que chegam nessa dimensão expandiram tanto as suas consciências que se tornaram uma manifestação de Deus com a capacidade de dar vazão ao amor incondicional para um planeta inteiro.

O que eu estou tentando deixar claro é que tudo é uma questão de estado de consciência, tudo é uma questão de frequência. Quanto mais você ama, quanto mais você eleva sua frequência, mais em ressonância com Deus você vai ficando. Acontece que não existe limite de frequência, Deus é onipotente, ou seja, sem limites. O que eu quero dizer é que você pode expandir a sua consciência eternamente, elevar sua frequência eternamente, que sempre haverá mais para aprender, sempre haverá mais amor para dar vazão.

Essa é a sacada, o insight, a se ter!

Então por mais que isso possa te causar uma certa revolta neste momento, eu gostaria de deixar claro que é uma questão de tempo para que você também se torne um Jesus Cristo, um administrador de planetas. Você não vai ficar em um estado de consciência de terceira dimensão por toda a eternidade, é verdade que você é Deus e tem o livre arbítrio para manifestar a realidade que quiser pelo tempo que quiser, mas em algum momento da sua existência você irá dar um salto evolutivo, você irá acordar do sonho.

É óbvio que do estado de consciência que você se encontra hoje até se tornar um ser administrador de planetas vai éons, mas continua sendo somente uma questão de tempo. Você não irá desaparecer, a existência é eterna, uma hora você vai ter que dar um salto dimensional.

Nossa ciência já descobriu que o universo está se expandindo o tempo inteiro, ou seja, novas galáxias, novos sistemas solares, novos planetas, estão surgindo a cada segundo. E adivinha por que essas galáxias, esses sistemas solares, esses planetas, estão sendo criados a todo momento? Porque, a todo momento, novos seres estão chegando ao estágio de consciência capaz de administrar galáxias, sistemas solares, planetas, inteiros.

Todos nós um dia iremos administrar planetas, sistemas solares, galáxias, universos, conglomerados de universos, super conglomerados de universos, mega super conglomerados de universos – não existe limite algum.

Para Deus, o Todo, não existe problema algum e um universo ser criado atrás do outro. Deus não sofre com problema de espaço, Deus não sofre com escassez de recursos, Deus É onipotente, onisciente e onipresente.

O que eu quero que fique claro, meus amados, é que qualquer limite que exista foi imposto pela limitada mente humana terrestre.

E se você estudar o que disse Buda, o que disse Jesus Cristo, o que disse Sócrates, o que disse qualquer ser que atingiu a iluminação espiritual, verá que todos, cada um à sua maneira, disseram a mesma coisa: “Vós sois Deuses”.

Acontece que na Terra da terceira dimensão qualquer ser que se lembrar que é Deus e começar a explicar para os outros que eles também são Deus precisa ser eliminado.

Se uma massa crítica da população se lembrar que é Deus a matrix simplesmente desaparece. Para que ela funcione, para que o véu continue em pé, é preciso que as pessoas se julguem separadas da Fonte pois somente assim pode existir medo, pode existir ódio, pode existir guerra, pode existir fome, etc.

É preciso sair da visão romântica da vida e compreender que na Terra da terceira dimensão roda uma matrix cujo programa base tem como objetivo sustentar a falsa ideia de separação.

Então as milhares de religiões, com os milhares de deuses separados de você, os deuses com “d” minúsculo, deuses externos, são apenas subprogramas que sustentam o programa base. Você só pode seguir uma religião que prega um deus separado de você se você realmente acreditar que está separado de Deus.

O que eu estou querendo dizer é que você só irá sair, realmente, da matrix quando se lembrar que É Deus. Enquanto essa consciência não for atingida, você estará vibrando nas frequências que sustentam a matrix.

O que eu quero que fique claro é que existe um plano sendo executado há milhares de anos para te manter na ilusão da separação. Existe, literalmente, um programa rodando no seu mental que fica repetindo incessantemente a seguinte afirmação: “Eu estou separado da Fonte!”.

E você não é uma vítima da matrix, não existem vítimas. A matrix é uma forma/pensamento que é colocada no seu campo de forma arbitrária, sem respeitar o seu livre arbítrio. No entanto, cabe a você aceitá-la ou não, se você não se identificar com ela, então você estará na matrix mas não será da matrix. Então por mais que tudo e todos, que todo o cenário esteja preparado para que você acredite na separação, cabe a você entrar nessa ilusão ou não.

A separação em si não existe, ela não tem a mínima lógica. Nada está separado do vácuo quântico, tudo tem como origem o vácuo quântico, somente o vácuo quântico existe. Tudo mais é uma redução organizada da frequência Dele.

Acontece que o vácuo quântico É infinitas possibilidades e isso corresponde a dizer que, dentre as suas infinitas possibilidades, existe a de se sentir separado Dele. E é real que você pode experimentar a sensação de estar separado do vácuo quântico, mas isso não quer dizer que você não seja Um com Ele. Na verdade, quer dizer que você É o vácuo quântico experimentando a sensação de estar separado do próprio vácuo quântico e isso não te faz alguém diferente Dele.

É preciso que fique claro o que são infinitas possibilidades. O vácuo quântico é onipotente, ou seja, pode tudo. O que eu quero dizer é que se não houvesse a possibilidade de experienciar como seria estar separado da Fonte, então o vácuo quântico não seria infinitas possibilidades, Ele seria todas menos a sensação de estar separado da Fonte, logo, o Todo não seria o Todo.

É por isso que é preciso que exista expansão da consciência, é preciso transcender a dualidade, é preciso compreender quem é o Todo. Enquanto você estiver preso ao bem ou mal, certo ou errado, estará cego para a compreensão da onipotência.

E meus queridos, eu tenho plena consciência que estou mexendo com a sua crença mais profunda e mais enraizada. Então eu sei que para muitas pessoas, presas aos dogmas religiosos, o que eu estou dizendo soa, de certa forma, como algo desrespeitoso. Eu compreendo e tenho compaixão com a sua crença na separação, na inferioridade a Deus, mas te lembrar que isso é uma ilusão é exatamente o meu trabalho.

Eu sei que estamos encarnando na terceira dimensão da Terra há milhares de anos, sei o quanto fortemente nós estamos presos a ilusão da separação, que nos identificamos tanto com o “eu” egóico, o “eu” que se sente separado de Deus, que se sente inferior a Deus, que criamos uma realidade cheia de sofrimento e que, essa realidade, nos tornou cegos para nossa divindade.

Assim como eu sei que tudo isso é uma ilusão que um dia, fatalmente, acabará. E é para que isso aconteça o mais rápido possível que eu trabalho dia e noite.

Todos um dia irão se recordar que são Deus, o despertar é inevitável. Cada um irá passar por um conjunto de experiências até que o inevitável aconteça, até que a ilusão da separação chegue ao fim. Seja pela dor ou pelo amor, um dia você irá se recordar quem realmente É!

Que o amor desperte em todos os seres!

Busque conhecimento, emita amor, seja luz!

 

  • Dexter

    Só agradeço, e é incrível como dependendo da frequência, é possível oscilar da plenitude de se sentir Deus, para a ilusão de separação, sem representar esforço, graças aos programas que rodam inconscientemente…

  • Vinicius Kurabayashi

    Um dos melhores textos que já li. Gratidão irmão Raoni pelo lindo trabalho. Avançemos !

  • Henrique Luiz

    Gostei muito do texto, mas me deixou com algumas duvidas.

    o que faz do amor às coisas/seres diferente das outras emoções? essa pergunta é motivada pela maneira como o amor é mencionado e incentivado.

    • Fellipe Candido

      Olá, Henrique

      Pelo conhecimento que eu adquiri até hoje eu posso tentar te ajudar nessa dúvida (me corrija se eu estiver errado, Raoni HAHAHA)

      Na verdade o amor não é diferente das outras emoções, as outras emoções/sentimentos fazem parte do amor. Só existem dois sentimentos, o Amor (alta frequência) e o Medo (baixa frequência). Todos os bons sentimentos/emoções derivam, inevitavelmente, do amor (a felicidade, a generosidade, a compaixão, a amizade e etc), por isso que você se sente bem com você mesmo enquanto estiver na frequência desses sentimentos, porque eles possuem uma alta vibração. Todos os maus sentimentos/emoções derivam do medo (inveja, ganância, avareza, ódio e etc).

      O amor é tão incentivado porque ele é a mais alta frequência que da origem a todos os outros sentimentos de alta frequência.

      Espero ter ajudado 🙂

  • Diego Barreto

    Realmente maravilhoso o texto, qro enviar agora pra todo mundo ler!
    Só qria discordar da questão do tempo; se criamos a realidade e Somos, o tempo tbm eh ilusão.. Portanto, não há pressa de nada.. nada precisa ser “o mais rápido possivel”.. Acontece como e quando deve acontecer (nunca “antes ou depois”)! Tudo é ciclo, então viver o ego eh também o caminho pra Unidade! Na hora certa, como vc disse, inevitavelmente, acontecerá.

  • Maristela de Carvalho

    Excelente texto!!!

  • Isis Ribeiro

    que texto amigo!! trabalho incrível